16.7.08

Jamie's School Dinners

É actualmente o meu programa de televisão favorito, se não contarmos com os Simpsons.

Já toda a gente ouviu falar em como o Jamie Oliver anda a tentar a mudar as cantinas pela Inglaterra a fora, o que nós não sabemos é a merda de comida que é servida aos putos nas cantinas*, a resistência que eles têm em experimentar tudo o que não seja falsamente dourado por óleo vegetal a 200º, as lágrimas que lhes caem em catadupa ao verem pratos de salada ou caril de vegetais ou wraps de frango (pensar que pagamos nós 3 euros na Go Natural para comer um wrap). E também desconhecemos o facto de que é uma refeição gratuita para os alunos (ah os países desenvolvidos!) e que para muitos deles a única (supostamente) decente porque os pais não têm dinheiro.

*Twizzlers de peru (aqueles smiley faces tipo douradinho), douradinhos de peixe, salsichas, batata frita, pizzas e hambúrgueres - por vezes há ervilhas e bróculos demasiado cozidos.

O que nós não sabemos também é que as cozinheiras não sabem cozinhar, porque a única tarefa delas desde há muito tempo é pôr estas porcarias pré-cozinhadas em óleo quente ou em fornos.

O programa anda a acompanhar o Jamie Oliver e a adorável Nora (a cozinheira da escola que serviu de tubo de ensaio ao projecto) nesta odisseia, desde formação a cozinheiras (foi a tragédia, quase nenhuma sabia sequer cozer esparguete) a piscares de olhos a professores (para envolvê-los no projecto), passando por ensinar os miúdos a cozinhar, a desfrutar dos vários sabores e texturas dos pratos bem feitos e arriscar experimentar coisas novas.

Seis meses depois, é bom ver os miúdos da primeira escola a pedir esparguete vegetariano, sem choros, sem birras.

No próximo episódio, o Jamie Oliver vai ao 10 Downing Street com dois pratos possíveis : o actual e o que ele quer introduzir. E o bom é que não se foge ao orçamento ao oferecer coisas saudáveis às crianças.

(Na Sic Mulher.)

6 comments:

Encoberto said...

Bem, tu tás bruxa hoje. Acabei de ver esse programa e estava a pensar nisso quando abri o teu blog.Ele há coincidências.

Fiquei parvo ao ver que muitos daqueles miúdos nunca tinham provado vegetais na vida. Vegetais?! Uma cozinheira que não sabe cozer esparguete?

O Reino Unido tem a reputação de ter uma má relação com a comida e o programa do Oliver não retira nada à reputação. Fish and chips como "prato nacional"? Bah!

paulo said...

a história dos school dinners tem ainda mais piada para quem vive no UK. é que a reacção dos pais das criancinhas à iniciativa do Jamie Oliver foi caricata (e acho que não aparece em nenhum dos programas).

em muitas escolas que tentavam implementar a comida saudável, os pais das crianças chegaram ao cúmulo de ir à hora de almoço às grades das escolas para contrabandear uns burgers da McDonalds. todos os dias...

até teria piada se não fosse tão triste.

quanto ao facto do UK ter má relação com a comida, é preciso saber procurar bem. eles gostam de comer bem, só não sabem é cozinhar...

Joanie Bats said...

Paulo!! Aparece no programa essa cena dos pais, é incrível, esqueci-me de referir isso. Os pais revoltados porque os filhos não estão a comer batatas fritas!

Anonymous said...

lol. fooding e o caralho. que merda.

Joanie Bats said...

Não é fooding e o caralho e inco segundos de programa dir-te-iam logo isso. Até podiam servir carne assada decente com batatas cozidas e vegetais, ou sushi, ou caril de beterraba, isso não importa. O que ali impressiona é a aversão por coisas novas (cenoura, por exemplo, é uma coisa nova para aqueles miúdos) e a forma como eles comem mal, mal, mesmo muito mal. E como isso se repercute nos resultados escolares, no comportamento, na saúde. Em última análise, no futuro dos miúdos.

Anonymous said...

A sabedoria popular diz tudo!!!
'Tu és o que comes';
ou para os mais atrevidos: 'diz-me con quem andas e eu dir-te-ei quem tu és'
Robin