8.4.08

O anti-milagre da vida.

Hoje, na Urgência, chegaram três pessoas (idades: 15, 31, 24) que tinham tomado comprimidos para abortar em casa - o famoso misoprostol, que também serve para tratar úlceras pépticas e que foi altamente publicitado na altura em que o barco da Women in Waves esteve em Portugal (acho que quando o navio esteve rés-vés a nossa área costeira, tive em média duas discussões sobre o aborto por dia, número que não consegue suplantar o número de discussões que tive nas vésperas do último referendo).

Ora bem, I'm all for women's free will and all, mas intriga-me o facto de que SENDO A PORRA DA IVG LEGAL PORQUE RAIO É QUE ESTA GENTE FAZ MERDA EM CASA E SÓ DEPOIS É QUE SE APERCEBE DO QUE FEZ E VEM À URGÊNCIA?

Escusado será dizer que das três apenas uma conseguiu expulsar decentemente o feto.

Noutras histórias, apareceu lá uma senhora, desculpem, uma gaja, com todo o devido respeito, de 20 anos que ia no terceiro filho e na terceira gravidez não vigiada. Porreiro, pá.

Como diria a minha mãe, se souberam fazê-lo, desenrasquem-se. Não é bem isto (é mais "se tiveram tempo para fazê-lo, têm tempo para estudar com ele", a propósito dos alunos da escola e dos seus pais), mas se a minha mãe estivesse no SU hoje ia dizer qualquer coisa inteligente assim. Tenho a certeza.

1 comment:

Nimpo said...

lol é verdade. também no meu estágio apareceu lá uma "indivídua" de 25 anos já no seu 3º aborto auto-induzido... enfim. Não sei o que vai na cabeça destas pessoas...