8.5.08

You own me, there's nothing you can do.

Esta não é a canção mais tocada dos National, nem pouco mais ou menos, o que é completamente parvo. É das canções que mais gosto, apesar de nem representar bem aquilo que mais gosto na música deles (está tudo lá, de qualquer modo, talvez não aprimorado como no resto, mas a delicadeza que se encontra a cru com o modus abruptus de contar uma história está lá e o dedo que aponta à ferida também).

E a letra, nada subtil. Lucky you, stupid bastard.



Este post, mais do que "como quero que a toquem", é um pedido para um momento de apneia no Domingo.

1 comment:

Nimpo said...

ah, o amor platónico... não há nada de mais bonito...